Aminoácidos e Proteínas: Características e Funções.

Aminoácidos e Proteínas: Características e Funções.

CUITÉ – PB 2017

Lisânia Maryele da Silva Lima AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS: CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES

CUITÉ – PB 2017

As proteínas do corpo são formadas por vinte tipos de aminoácidos.

Aproximadamente quinhentos tipos de aminoácidos foram descobertos na natureza. No entanto, somente vinte atuam como constituintes das proteínas do nosso organismo. Combinações complexas destes vinte tipos resultam em mais de cem mil tipos de proteínas.

Quando ingerimos alimentos como peixes e cereais, as proteínas neles contidos são primeiramente degradadas em vinte tipos de aminoácidos, e então reconstruídas em outras proteínas no interior do nosso organismo.

As proteínas são formadas por vinte tipos de aminoácidos, destes vinte tipos, nove devem ser obtidos a partir dos alimentos, pois não são sintetizados no corpo humano.

Portanto, são chamados de aminoácidos essenciais. É necessário compensar estes aminoácidos essenciais a partir dos alimentos em quantidades balanceadas.

Aminoácidos essenciais em negrito: Valina, leucina, isoleucina, alanina, arginina, glutamina, lisina, ácido aspártico, ácido glutâmico, prolina, cisteína, treonina, metionina, histidina, fenilalanina, tirosina, triptofano, asparagina, glicina e serina.

Cada aminoácido possui diversas funções: Existem mais de cem tipos de proteínas que constituem o corpo, e estas incluem somente vinte tipos de aminoácidos em várias combinações. Estes vinte tipos de aminoácidos são essenciais para o corpo.

Além de serem matérias primas para proteínas, elas são usadas quando fonte de energia quando necessário. Além disso, cada aminoácido desempenha um papel importante e único no corpo.

Valina, Leucina e Isoleucina, todos estes três aminoácidos são chamados aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs). Eles desempenham funções importantes no aumento das proteínas e atuam como fonte de energia durante os exercícios.

Alanina é um aminoácido importante que atua como fonte de energia para o fígado.

Arginina é um aminoácido necessário para manter as funções normais das vias sanguíneas e da resposta imunológica contra infecções.

Glutamina é um aminoácido necessário para manter as funções normais do trato intestinal e dos músculos, bem como da defesa imunológica.

Lisina é um aminoácido essencial representativo e tende a ser insuficiente em dietas concentradas em trigo e arroz.

Ácido Aspártico presente em grandes quantidades no aspargo. É uma fonte de energia de rápida atuação.

Ácido glutâmico presente em grandes quantidades no trigo e soja. É uma fonte de energia rápida.

Prolina é o principal componente do colágeno, que constitui a pele e outros tecidos. Atua como fonte de energia de rápida atuação.

Cisteína sua deficiência é comum em crianças.

Treonina é um aminoácido essencial usado para suplementação de proteínas de cereais.

Metionina é um aminoácido essencial que é essencial que é usado para produzir diversas substâncias necessárias à nutrição, à resposta imunológica e á defesa contra agressões.

Histidina é um aminoácido essencial usado para produzir histamina e outros componentes.

Fenilalanina é um aminoácido essencial usado para produzir diversos aminoácidos úteis.

Tirosnina é usada para produzir diversos aminoácidos úteis e é chamado aminoácido aromático, junto com a fenilalanina e o triptofano.

Asparagina é um aminoácido localizado próximo ao ciclo do Ácido Tricarboxílico (local de geração de energia) junto com o ácido aspártico.

Glicina é usada para produção da glutationa e porfirina, um componente da hemoglobina.

Serina é usado para produção de fosfolipídios e ácido glicérico. Serina é usado para produção de fosfolipídios e ácido glicérico.

Referências bibliográficas

BOBBIO, F.O.; BOBBIO, P.A. Introdução à química de alimentos. 3. ed. São Paulo: Varela, 2003.

Comentários