Dicionario Terminologico da Língua Portuguesa

Dicionario Terminologico da Língua Portuguesa

(Parte 1 de 6)

Dicionário Terminológico da Língua portuguesa

Outubro /2009

Hierarquização dos conteúdos

A. Língua, comunidade linguística, variação e mudança

A.1. Língua e comunidade linguística A.1.1. Comunidade e falante

Comunidade linguística Falante Competência linguística

Competência metalinguística A.1.2. Estatuto das línguas

Língua oficial Língua materna Língua segunda, L2 Língua estrangeira

A.2. Variação e normalização linguística A.2.1. Variação

Variedades geográficas

Variedades do português

Variedade europeia /Variedade brasileira / Variedades africanas

Variedades sociais Variedades situacionais Variação histórica

A.2.2. Normalização linguística Língua padrão

A.3. Contacto de línguas

Substrato Superstrato Adstrato Bilinguismo Multilinguismo

Crioulo Crioulos de base lexical portuguesa

A.4. Mudança linguística

A.4.1. Factores e tipos de mudança

Factores internos / Factores externos Tipos de mudança

Mudança regular Mudança irregular

Gramaticalização A.4.2. História do português

Português antigo Português clássico Português contemporâneo

A.4.3. Etimologia e genealogia linguística

Famílias de línguas Etimologia

Étimo Palavras divergentes Palavras convergentes

B. Linguística Descritiva

B.1. Fonética e Fonologia B.1.1. Sons e fonemas

Fonema

Vogal Semivogal Consoante

B.1.1.1.Caracterização dos sons

Modo de articulação Ponto de articulação Vozeamento

B.1.1.2. Sequências de sons

Ditongo Grupo consonântico

Hiato B.1.2. Prosódia/Nível prosódico

B.1.2.1. Características acústicas

Tom Duração

Intensidade B.1.2.2. Sílaba

Formatos de sílaba

Sílaba aberta Sílaba fechada

Propriedades acentuais das sílabas:

Sílaba tónica Sílaba átona

Classificação das palavras quanto ao número de sílabas:

Monossílabo Dissílabo Trissílabo Polissílabo

B.1.2.3. Acento Classificação das palavras quanto à posição da sílaba tónica:

Palavra aguda Palavra grave Palavra esdrúxula

Propriedades acentuais das sílabas:

Sílaba tónica

Sílaba átona B.1.2.4. Entoação

Pausa

Pausa preenchida Pausa silenciosa

B.1.3. Processos fonológicos

Inserção de segmentos Supressão de segmentos Alteração de segmentos

Assimilação Dissimilação Nasalização Ditongação Redução vocálica Crase Metátese

B.2. Morfologia

B.2.1. Palavra e constituintes da palavra

Palavra

Palavra simples Palavra complexa

Constituinte morfológico

Radical Afixo Interfixo Prefixo Sufixo B.2.2. Morfologia flexional

Flexão

Palavra variável

Palavra invariável B.2.2.1. Flexão nominal e adjectival

Categorias relevantes para a flexão de nomes, determinantes, pronomes e adjectivos:

Constituinte temático Índice temático

Género

Masculino / Feminino

Número

Singular / Plural

Caso

Nominativo Acusativo Dativo Oblíquo

Grau dos nomes

Aumentativo / Diminutivo dos adjectivos (e advérbios)

Normal / Comparativo / Superlativo

Pessoa Primeira / Segunda / Terceira

Conjugação

Constituinte temático

Vogal temática

Primeira conjugação Segunda conjugação Terceira conjugação

Categorias relevantes para a flexão de verbos:

Pessoa

Primeira / Segunda / Terceira

Número

Singular / Plural

Tempo verbal

Presente Pretérito

Perfeito / Imperfeito / Mais-que-perfeito

Futuro

Modo

Formas verbais finitas

Indicativo Conjuntivo Condicional Imperativo

Formas verbais não finitas

Infinitivo

Pessoal / Impessoal

Gerúndio Particípio

Especificidades da flexão verbal:

Amálgama Tipologia verbal

Verbal regular Verbo irregular

Forma forte Forma fraca

Verbo defectivo

Verbo impessoal Verbo unipessoal Forma supletiva

B.2.3. Processos morfológicos de formação de palavras

Palavra simples Palavra complexa

Processos que envolvem adição de constituintes morfológicos:

Afixação

Prefixação Sufixação Parassíntese

Processos que não envolvem adição de constituintes morfológicos

Conversão Derivação não-afixal

Composição morfológica Composição morfossintáctica

B.3. Classes de palavras

Itens lexicais

Palavra Locução B.3.1. Classe aberta de palavras

Nome

Classes de nomes:

Nome próprio Nome comum

Nome contável

Nome colectivo

Nome não contável

Nome colectivo

Verbo

Verbo principal

Classes de verbos estabelecidas em função da presença e tipo de complementos:

Verbo intransitivo Verbo transitivo directo Verbo transitivo indirecto Verbo transitivo directo e indirecto Verbo transitivo-predicativo

Verbo auxiliar Verbo copulativo

Adjectivo

Classes de adjectivos:

Adjectivo relacional Adjectivo qualificativo Adjectivo numeral

Advérbio

Classes de advérbios

Advérbio de predicado Advérbio de frase Advérbio conectivo Advérbio de negação Advérbio de afirmação Advérbio de quantidade e grau Advérbio de inclusão e exclusão Advérbio interrogativo Advérbio relativo Interjeição

B.3.2. Classe fechada de palavras

Pronome

Classes de pronomes

Pronome pessoal Pronome demonstrativo Pronome possessivo Pronome indefinido Pronome relativo Pronome interrogativo

Determinante

Artigo definido indefinido

Determinante demonstrativo Determinante possessivo Determinante indefinido Determinante relativo Determinante interrogativo

Quantificador

Quantificador universal Quantificador existencial Quantificador numeral Quantificador interrogativo Quantificador relativo

Preposição Conjunção

Conjunção coordenativa Conjunção subordinativa

B.4 Sintaxe B.4.1. Frase e constituintes da frase

Frase

Constituintes da frase

Grupo nominal Grupo adjectival Grupo verbal

Complexo verbal

Grupo preposicional Grupo adverbial

B.4.2. Funções sintácticas

Funções sintácticas ao nível da frase:

Sujeito

Sujeito simples Sujeito composto Sujeito nulo

Predicado Modificador Vocativo

Funções sintácticas internas ao grupo verbal: Complemento

Complemento directo Complemento indirecto Complemento oblíquo Complemento agente da passiva

Predicativo

Predicativo do complemento directo Predicativo do sujeito

Modificador

Funções sintácticas internas ao grupo nominal:

Complemento do nome Modificador

Modificador restritivo Modificador apositivo

Funções sintácticas internas ao grupo adjectival:

Complemento do adjectivo B.4.3. Tipos de frase

(Tipo de) frase declarativa (Tipo de) frase interrogativa (Tipo de) frase exclamativa (Tipo de) frase imperativa Frase activa

Frase passiva B.4.4. Articulação entre constituintes e entre frases

Frase simples Frase complexa

Oração Coordenação

Sindética Assindética

Coordenação entre frases

Oração coordenada

Oração coordenada copulativa Oração coordenada disjuntiva Oração coordenada adversativa Oração coordenada conclusiva Oração coordenada explicativa

Subordinação

Subordinante Oração subordinada

Oração subordinada substantiva

Oração subordinada substantiva completiva Oração subordinada substantiva relativa

Oração subordinada adjectiva

Oração subordinada adjectiva relativa

Oração subordinada adjectiva relativa restritiva Oração subordinada adjectiva relativa explicativa

Oração subordinada adverbial

Oração subordinada adverbial causal Oração subordinada adverbial final

Oração subordinada adverbial temporal Oração subordinada adverbial concessiva Oração subordinada adverbial condicional Oração subordinada adverbial comparativa Oração subordinada adverbial consecutiva B.4.5. Processos sintácticos

Concordância Elipse

B.5 Lexicologia

B.5.1. Léxico e vocabulário

Léxico Vocabulário Expressão idiomática Neologismo Arcaísmo

Família de palavras B.5.2. Semântica lexical: significação e relações semânticas entre palavras

Significação lexical

Significante Denotação Conotação Monossemia Polissemia

Relações semânticas entre palavras:

Relações de hierarquia

Hiperonímia Hoponímia

Relações de parte-todo:

Holonímia Meronímia

Relações de semelhança/oposição:

Sinonímia Antonímia

Estrutura lexical

Campo lexical Campo semântico

B.5.3. Processos irregulares de formação de palavras

Extensão semântica Empréstimo Amálgama Sigla Acrónimo Onomatopeia Truncação

B.6 Semântica

Significado B.6.1. Conteúdo proposicional

Referência

Predicação Polaridade

Outros valores semânticos que contribuem para o conteúdo proposicional:

Especificidade Genericidade B.6.2. Valor temporal

Tempo B.6.3. Valor aspectual

Aspecto

Aspecto lexical Aspecto gramatical

Classes aspectuais:

Evento Situação estativa

B.6.4. Valor modal Modalidade

C. Análise do discurso, Retórica, Pragmática e Linguística textual

C.1. Análise do discurso e áreas disciplinares correlatas

Análise do discurso Retórica Pragmática Linguística textual C.1.1. Comunicação e interacção discursivas

Emissor Locutor Interlocutor Destinatário Ouvinte Receptor Contexto Enunciação Enunciado Enunciador Deixis Discurso Universo de discurso Interdiscurso / Interdiscursividade Diálogo Monólogo Dialogismo Polifonia Informação Enciclopédia Acto de fala

Acto de fala directo Acto de fala indirecto

Acto locutório Acto ilocutório

Acto perlocutório Competência discursiva Estratégia discursiva Oralidade Escrita Registo formal / informal Marcadores discursivos Conectores discursivos C.1.1.1. Princípios reguladores da interacção discursiva

Cooperação (princípio de) Pertinência (princípio de) Cortesia (princípio de) Máximas conversacionais Formas de tratamento

C.1.1.2. Reprodução do discurso no discurso

Citação Discurso directo Discurso directo livre Discurso indirecto

Discurso indirecto livre C.1.1.3. Processos interpretativos inferenciais

Pressuposição Implicação Implicaturas conversacionais

Texto / textualidade Co-texto Macroestruturas textuais Microestruturas textuais Coesão textual Anáfora Catáfora Co-referência não anafórica Coerência textual Isotopia Tema / rema Progressão temática Configuração Paráfrase Sentido Digressão Plurissignificação Intertexto / Intertextualidade Hipertexto Metatexto Tipologia textual Sequência textual Autor Leitor Plano do texto

Pacto de leitura Fragmento Estilo Ritmo Exórdio Epílogo Paratexto Título Prefácio Posfácio Epígrafe

C.1.3. Instrumentos e operações da retórica C.1.3.1. Figuras de retórica e tropos

Figura Tropo Alegoria Aliteração Alusão Anacoluto Anáfora Antítese Antonomásia Apóstrofe Comparação Enumeração Eufemismo Gradação Hipálage Hipérbato Hipérbole Imagem Ironia Lítotes Metáfora Metonímia Oxímoro Paradoxo Perífrase Personificação Pleonasmo Preterição Prosopopeia Quiasmo Sarcasmo Símbolo Sinestesia Sinédoque

C.1.3.2 Operações retóricas

Invenção Disposição

Elocução Memorização Acção

C.1.3.3 Retórica argumentativa Argumentação

D. Lexicografia

D.1. Obras lexicográficas

Dicionário

Dicionário monolingue Dicionário de aprendizagem Dicionário de sinónimos Dicionário etimológico Dicionário bilingue

Glossário Enciclopédia Terminologia Thesaurus

D.2 Informação lexicográfica

Entrada Artigo

Acepção Definição Remissão Abonação Termo

E. Representação gráfica

E.1. Grafia

Letras, acentos e diacríticos

Letra Alfabeto Dígrafo Diacríticos: Acento gráfico

Acento agudo Acento grave Circunflexo

Til Trema Cedilha

Sinais gráficos:

Hífen Apóstrofo

E.2 Pontuação e sinais auxiliares da escrita

Sinais de pontuação

Ponto (final) Ponto de interrogação Ponto de exclamação Dois pontos Ponto e vírgula Vírgula Reticências Travessão Sinais auxiliares da escrita

E.3 Configuração gráfica

Tipos de letra

Letra de imprensa Letra manuscrita Letra maiúscula Letra minúscula

Abreviatura Alínea Parágrafo Período Espaço Margem Formas de destaque

E.4. Convenções e regras para a representação gráfica

Ortografia Regras ortográficas Regras de acentuação gráfica Regras de translineação

E.5. Relações entre palavras escritas e entre grafia e fonia

Homonímia Homofonia Homografia Paronímia

A. Língua, comunidade linguística, variação e mudança Conhecimento da língua e do seu uso pelos falantes, variação (geográfica, social...), normalização.

A.1.Língua e comunidade linguística

A.1.1. Comunidade e falante Comunidade linguística Conjunto de falantes que utilizam uma mesma língua (que não é obrigatoriamente a língua materna de todos) ou um mesmo dialecto para comunicarem entre si.

Falante

Sujeito considerado enquanto utilizador de uma língua, possuidor de um conhecimento linguístico ou elemento de uma comunidade linguística. O termo é sinónimo de falante-ouvinte.

Competência linguística Capacidade intuitiva que o falante tem de usar a sua língua materna, decorrente do processo natural de aquisição da linguagem.

Competência metalinguística

Capacidade que um falante tem de manipular e reflectir sobre unidades, processos e regras da gramática da sua língua. O desenvolvimento pleno da competência metalinguística depende, em grande parte, de instrução explícita e formal.

A.1.2. Estatuto das línguas

Língua oficial

Língua usada no contacto de um cidadão com a administração do seu país. Em países com uma situação próxima do monolinguismo, a língua oficial coincide com a língua nacional.

Língua materna Língua com a qual um falante entra em contacto na infância, e que adquire em ambiente natural.

Língua segunda, L2 Língua materna de uma comunidade que, sobretudo por razões de imigração ou de multilinguismo, é aprendida por outros falantes da mesma comunidade a um nível secundário em relação à sua primeira língua. É frequente o uso do termo “língua não materna” como equivalente de língua segunda, sobretudo quando refere uma língua que é aprendida em contexto escolar por falantes que não a têm como língua materna.

Língua estrangeira Língua que, tomado determinado país, não é língua materna de nenhuma comunidade antiga, nem tem, nesse país, um reconhecimento oficial. Por vezes, este termo é usado como sinónimo de língua segunda ou L2.

A.2. Variação e normalização linguística

Propriedade que as línguas têm de se diferenciarem em função da geografia, da sociedade e do tempo, dando origem a variantes e a variedades linguísticas.

Variedades geográficas

Diferentes formas que uma mesma língua assume ao longo da sua extensão territorial. A estas variedades chama-se também "dialectos regionais" ou, simplesmente, "dialectos".

Variedades do português Resultado linguístico da história de Portugal: da independência no século XII, da Reconquista terminada no século XIII, da expansão extra-europeia a partir do século XV e do esforço colonizador em África, na América e na Ásia durante toda a Idade Moderna. Ao longo desta história, a população de língua materna portuguesa entrou em contacto com falantes de outras línguas e daí resultaram diferentes variedades do português: variedade europeia, variedades africanas e variedade brasileira.

Variedade europeia Português falado em Portugal continental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, dividido dialectalmente em dois grandes grupos (setentrional e centro-meridional) e aceitando a variedade de Lisboa como língua padrão.

Variedade brasileira Português falado no Brasil, sujeito a uma variação geográfica que separa, sobretudo, os estados do litoral acima do estado da Bahia (inclusive) dos que estão abaixo.

Exemplos

Exemplos da sintaxe e da semântica da variedade brasileira do português: Um nome singular pode ter um valor genérico: “Criança gosta de suco”. Os pronomes pessoais átonos ocorrem à esquerda dos verbos principais: “Eu tinha já lhe dado uma flor.”

Variedades africanas Português falado em África. O português de Angola (só o de Luanda) e o de Moçambique são as duas variedades africanas de língua portuguesa que têm sido alvo de descrição e, portanto, as únicas sobre as quais se podem fazer afirmações.

Exemplos: Exemplos da morfologia e da sintaxe do português de Luanda: - Morfema de plural junto do nome, mas em posição pré-nominal: «os pé», ou melhor, «o s-pé» é plural de «o pé». - Pronomes dativo e acusativo com a mesma forma: «-Você pensa que não lhe conheço».

(Parte 1 de 6)

Comentários