HQ - Territorio de Paz (MJ.PRONASCI)

HQ - Territorio de Paz (MJ.PRONASCI)

Para encarar essa questão tão séria, a comunidade da nossa hist ória foi escolhida para ser

transformada em um Território de Paz.

Você deve estar se perguntando quem inv entou que um lugar violento fosse chamado de T erritório de Paz.

Pergunta muito justa.

Lugares como esta comunidade são os que r ealmente precisam de atenção especial para resolver as questões de segurança pública.

Por isso, esta comunidade foi selecionada para colocar em prática as ações do Programa Nacional de S egurança

Pública com Cidadania – Pronasci, do Ministério da Justiça.

As ações do Pronasci (94 no total) são diferentes porque se preocupam com as causas sociais que alimentam a injustiça e a exclusão.

As iniciativas do Pronasci levam em conta que a solução para a violência envolve muitos aspectos e só pode ser alcançada com a participação de todos, inclusive a sua.

O PRONASCI ATUA DE UM JEITO AMPLO E INTEGRADO

Acesso à Justiça e combate ao crime organizado e à corrupção policial também recebem a atenção do Pronasci.

Isso sem falar nas melhorias nas comunidades, como investimento em iluminação e reformas de quadras de esportes e praças.

Os moradores do Território de Paz da comunidade da nossa história estão tendo a chance de conhecer seus direitos e deveres e de aprender que a cidadania é muito mais do que votar.

Ser cidadão é lutar por um país mais justo, começando pela nossa comunidade.

Na nossa história você vai descobrir como as coisas na comunidade estão mudando. É verdade que nada muda da noite para o dia, mas a gente precisa arregaçar as mangas e começar em algum lugar.

Dona Juju é líder comunitária na comunidade e tem uma história muito parecida com a de milhares de mães, esposas, irmãs e fi lhas que sofrem ou já sofreram com o envolvimento de seus parentes com o crime e com a violência.

Essa triste realidade faz com que as mulheres sejam muito importantes na luta por respeito aos direitos humanos, maior acesso à Justiça e melhores condições de vida para suas famílias e comunidades.

Dona Juju foi selecionada para participar do projeto Mulheres da Paz, uma das ações do Pronasci que usa a experiência de vida e a força de mulheres como ela para ajudar a colocar em prática ações para prevenir e reduzir a criminalidade.

Milhares de mulheres em todo o Brasil estão participando desse projeto e aprendendo como ajudar a prevenir a violência, a orientar as pessoas a procurarem a Justiça e a resolver problemas de forma pacífi ca e justa, além de noções de direitos humanos.

Essas mulheres também incentivam a participação dos jovens nos projetos sociais, culturais, esportivos e profi ssionalizantes do Pronasci nas comunidades onde vivem.

Dona Juju está ajudando outras mulheres a se protegerem da violência doméstica com a Lei Maria da Penha, que criou formas de prevenir, combater e punir a violência contra a mulher.

Para atuar como Mulher da Paz, ela recebe como incentivo uma bolsa de R$190 por mês.

QUEM SABE ELE SE INTERESSA POR ALGUMA OFICINA PROFISSIONALIZANTE? OS PARTICIPANTES RECEBEM UMA AJUDA DE CUSTO DE R$100 POR MÊS.

*O PROTEJO PROTEÇÃO DE JOVENS EM TERRITÓRIO VULNERÁVEL ATENDE JOVENS DE 15 A 24 ANOS EXPOSTOS À VIOLÊNCIA OU QUE VIVEM NAS RUAS. ELES PARTICIPAM DE ATIVIDADES EDUCACIONAIS, CULTURAIS E ESPORTIVAS COM O ACOMPANHAMENTO DE PSICÓLOGOS, EDUCADORES E ASSISTENTES SOCIAIS.

É VERDADE! ESTOU ESTUDANDO PARA MELHORAR O MEU TRABALHO AQUI NA COMUNIDADE. APRENDO COISAS IMPORTANTES COMO DIREITOS HUMANOS E ÉTICA E AINDA RECEBO R$ 400 POR MÊS PELO PROJETO BOLSA FORMAÇÃO.

QUEM TEM RENDA FAMILIAR BRUTA MENOR DO QUE R$4.900 PODE OBTER UMA CARTA DE CRÉDITO DE ATÉ R$ 50 MIL.

E OS PROFISSIONAIS COM RENDA FAMILIAR MENSAL DE ATÉ R$ 2.800 PODEM ADERIR AO PROGRAMA DE ARRENDAMENTO RESIDENCIAL PAR , QUE DIVIDE O VALOR DO IMÓVEL EM 180 PRESTAÇÕES.

COM A CRIAÇÃO E O FORTALECIMENTO DE JUIZADOS,

O Pronasci está melhorando as cadeias com a valorização e capacitação dos agentes penitenciários e o acesso de presos e familiares à assistência jurídica gratuita pela Defensoria Pública.

O tráfi co de pessoas também será enfrentado por meio dos núcleos especializados.

Essa forma moderna de escravidão é uma ofensa aos direitos humanos porque explora, humilha e tira a liberdade de ir e vir das pessoas.

Atinge mulheres, crianças e adolescentes movidos pela vontade de uma vida melhor fora do Brasil, que são iludidos e submetidos a condições de trabalho escravo e prostituição.

As vítimas terão atendimento e proteção especial, acesso à Justiça e serão encaminhadas a entidades para ajudá-los a começar uma nova vida.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS, BLOCO T, EDIFÍCIO SEDE, 4º ANDAR, SALA 412 CEP 70064 900 FONE 61 2025 3135 W.MJ.GOV.BR/PRONASCI W.PRONASCI.GOV.BR

Comentários