Aula 20 - exercícios - poríferos e celenterados

Aula 20 - exercícios - poríferos e celenterados

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 1

Resumo:

As esponjas ou poríferos não possuem tecidos bem definidos nem órgãos estabelecidos. Sua organização é muito simples. Realizam digestão intracelular. A respiração e a excreção ocorrem por difusão direta entre as células e a água circulante através dos canais do corpo.

A parede do corpo é formada pela epiderme (revestimento externo), pelo mesênquima e pelo revestimento interno de células flageladas com colarinho transparente, chamadas coanócitos. No mesênquima, encontram - se os amebócitos.

Existem poros inalantes (óstios) e um poro exalante (ósculo), por onde a água entra e sai, respectivamente, do corpo do porífero. A cavidade central forrada de coanócitos é o átrio ou espongiocele.

Imagem retirada da página e modificada: http://www.sobiologia.com.br/figuras/Reinos2/poriferos.jpg

No mesênquima, podem ser encontradas espículas calcárias ou silicosas, que fazem a sustentação do corpo do animal. Há, contudo, esponjas sem espículas (esponjas córneas).

Reprodução assexuada, por brotamento, ou sexuada, por meio de fecundação cruzada e interna. Do ovo resulta uma larva que é eliminada pelo ósculo, nada e vai fixar-se às rochas, originando outra esponja.

Reprodução Assexuada por Brotamento. Imagem retirada da página e modificada: http://www.cognoscere.hpg.ig.com.br/images/reprod1.gif

Imagem retirada da página e modificada: http://www.cognoscere.hpg.ig.com.br/images/reprod2.gif

De acordo com a complexidade estrutural, os poríferos se dividem em três variedades ou grupos: áscon, sícon e lêucon.

Imagem retirada da página: http://www.cognoscere.hpg.ig.com.br/images/porife2.gif

Os celenterados ou cnidários são mais evoluídos que as esponjas. Possuem tecidos e alguma evidenciação de órgãos. Embora façam a digestão intracelular, promove muito mais intensamente a digestão extracelular. Possuem gônadas, onde são formados os gametas. Têm um rudimento de sistema nervoso difuso. Revelam movimentos ativos notáveis graças a células epitélio-musculares. Podem mostrar- se na forma de pólipos ou de medusas.

Imagem retirada da página: http://ipt.olhares.com/data/big/183/1836498.jpg

O corpo possui duas camadas: a epiderme e a gastroderme.

Entre elas, há uma camada gelatinosa — a mesogléia. A cavidade central e interior do corpo é a cavidade gastrovascular.

Imagem retirada da página e modificada: http://4.bp.blogspot.com/_SUEfVUC4GRY/Rv7TNLvHz9I/AAAAAAAAAGM/rlLTFVQwTMo/s 320/cnidarios.jpg

Alguns reproduzem-se por metagênese: as medusas reproduzem-se sexuadamente dando pólipos, e estes reproduzem-se assexuadamente dando novas medusas. Outros celenterados reproduzem - se apenas sexuadamente. E há, também, os que se reproduzem assexuadamente por brotamento ou por fragmentação do corpo.

A parede do corpo possui cnidoblastos, células especializadas para a defesa, contendo nematocistos (cápsulas com filamento extensível inoculador de toxina).

Os celenterados dividem-se em três classes: Hydrozoa, Scyphozoa e Anthozoa.

Questões Para Discutir: 1. Explique o mecanismo e as finalidades da circulação de água na estrutura do corpo de um porífero. 2. Diferencie esponjas calcárias, esponjas silicosas e esponjas córneas.

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 2

3. Justifique a posição mais elevada dos celenterados em relação aos poríferos na escala filogenética animal. 4. Que são nematocistos e para que servem? 5. Descreva a metagênese da Aurelia sp.

Testes e Questões de Vestibulares: 1. (UFPR - PR). Relacione as colunas e assinale a alternativa correta: (1) coanócitos (2) células nervosas (3) átrio (4) mesênquima (5) cnidoblastos ( ) cavidade central das esponjas ( ) células de defesa dos celenterados ( ) mesogléia, abaixo da epiderme ( ) digestão intracelular dos poríferos ( ) camada média da estrutura corporal dos poríferos a) 3 – 2 – 5 - 1 – 4 b) 5 – 3 – 2 – 1 - 4 c) 5 – 2- 3 – 1 – 4 d) 3 – 5 - 2- -4 – 1 e) 3 – 5 - 2 – 1 – 4

2. (UFMG - MG). Quais dos organismos abaixo realizam ao mesmo tempo digestão intracelular e digestão extracelular? a) celenterados b) protozoários c) poríferos d) vertebrados e) todos os invertebrados

3. (FUVEST-SP). A ―Grande Barreira de Recifes‖ se estende por mais de 2.0 km ao longo da costa nordeste da Austrália e é considerada uma das maiores estruturas construídas por seres vivos. Quais são esses organismos e como eles formam esses recifes? a) esponjas — às custas de secreções calcárias b) celenterados — às custas de espículas calcárias e silicosas do seu corpo c) pólipos de Anthozoa — às custas de secreções calcárias d) poríferos — às custas de material calcário do terreno e) cnidários — às custas do material calcário do solo, como a gipsita

4. (UNIRIO-RJ). Qual das alternativas abaixo justifica a classificação das esponjas no sub - reino Parazoa? a) ausência de epiderme b) ocorrência de fase larval c) inexistência de órgãos ou de tecidos bem definidos d) habitat exclusivamente aquático e) reprodução unicamente assexuada

5. (UFUb - MG). Complete a frase abaixo: ―Os Poríferos são animais _ (diblásticos, triblásticos) portanto _ (possuem, não possuem) órgãos, sendo conhecidos como animais de estrutura _ (orgânica, tissular precária)‖. a) triblásticos, não possuem, tissular precária b) diblásticos, possuem, orgânica c) diblásticos, não possuem, tissular precária d) triblásticos, possuem, orgânica e) diblásticos, possuem, tissular precária

6. (PUC - RS). ―O pólipo dá origem a ovos, os quais formam plânulas das quais se formam novos pólipos que apresentam sexualidade, não havendo neste ciclo vital a presença da forma de medusa‖. O texto acima se refere ao ciclo vital dos celenterados do grupo dos: a) antozoários b) hidrozoários c) cifozoários d) aplanozoários e) amebozoários

7. (UFBA - BA). No mesênquima dos espongiários, podemos encontrar células com diversas funções, exceto: a) originar gametas b) transportar substâncias para outras células c) produzir espículas calcárias ou silicosas d) transmitir estímulos nervosos e) contribuir na digestão intracelular

8. (FATEC - SP). A célula típica dos celenterados é o: a) cnidoblasto d) neurônio b) coanócito e) solenócito c) amebócito

9. (CESGRANRIO - RJ). Observe as seguintes afirmativas: I — A grande capacidade regenerativa das esponjas revela a pequena interdependência e diferenciação de suas células. I — A água que circula pelo corpo de uma esponja segue o trajeto: ósculo — átrio — óstios. I — Os poríferos se reproduzem por fecundação cruzada e interna. Assinale: a) se apenas I estiver correta b) se apenas I e I estiverem corretas c) se I, I e II estiverem corretas d) se apenas I e II estiverem corretas e) se apenas I e I estiverem, corretas

10. (F. Objetivo - SP). São distintas as formas de pólipos e de medusas entre os celenterados. Quais as formas preponderantes nas classes Hydrozoa, Scyphozoa e Anthozoa, respectivamente? a) medusas, pólipos, pólipos b) pólipos, medusas, pólipos c) pólipos, pólipos, medusas d) medusas, medusas, pólipos e) medusas, medusas, medusas

1. (UFRN - RN). As éfiras ocorrem na: a) gemiparidade dos pólipos b) evolução larval de todos os celenterados c) reprodução por metagênese de qualquer celenterado d) estrobilização de alguns pólipos e) reprodução sexuada das medusas dos Hydrozoa

Gabarito: Questões para discutir: 1. A água penetra no corpo pelos óstios e canais revestidos de células flageladas graças ao fluxo promovido pelos movimentos desses flagelos. Depois, sai pelo ósculo. Ela permite a circulação dos alimentos, dos catabólitos e das células reprodutoras pelo interior do organismo. 2. As esponjas se diferenciam em calcárias e silicosas em função da natureza química das suas espículas. As esponjas córneas não possuem espículas. 3. Os celenterados já possuem, rudimentarmente, esboço de alguns órgãos e realizam, além da digestão intracelular, a digestão extracelular. Tais fatos não ocorrem com os poríferos. 4. São células de defesa, existentes na epiderme dos celenterados, capazes de injetar substância irritante no animal que lhes toca a superfície. 5. Duas medusas reproduzem - se sexuadamente, por meio de gametas bem definidos, originando, por fecundação, um zigoto, que dá uma larva e, finalmente, um pólipo. O pólipo adulto sofre estrobilização do seu pé, dando as éfiras, que evoluirão para novas medusas.

FORMATAÇÃO E EDIÇÃO: LAST UPDATE: 10.02.2011 PROF: LIMA VERDE, HUBERTT. huberttlima@gmail.com; BIOLOGIA ZOOLOGIA.

Comentários