Trabalho sobre aids 3

Trabalho sobre aids 3

PALESTRA

  • TEMA: AIDS

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • Conceito

  • Histórico

  • Etiologia

  • Epidemiologia Transmissão

  • Patogênese – Patologia

  • Formas Clínicas

  • Exames Específicos

  • Prognóstico

  • Tratamento

  • Profilaxia

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 1. CONCEITO

  • Síndrome da imunodeficiência humana

  • “A peste do século XX”.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 2. HISTÓRICO

  • 1979-1980 Dr. Joel Weismann & Dr. Michael Gottlieb

  • 1982  (só homossexuais masculinos?)

  • GRID (gay-related immuno deficiency) – AIDS (Dr. Donald Armstrong).

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 3. ETIOLOGIA

  • - Suspeitas recaíram sobre os vírus (retrovírus)

  • Franceses e americanos – retrovírus associado a AIDS (ARV) – HIV.

  • Curiosidades: sensibilidade a detergentes e solventes lipídicos, ácidos, éter.

  • Destruídos pelo calor

  • Ph (2-13)

  • Etanol a 25% / Hipoclorito de sódio a 0,5%

  • Resistentes à radiação U-V, gama.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 4. EPIDEMIOLOGIA E TRANSMISSÃO

  • 4.1. SANGUE, plasma, soro, ESPERMA, secreção vaginal e cervical, saliva, lágrima, líquor e leite materno de indivíduos infectados;

  • Relação homo e heterossexual, principalmente entre homossexuais masculinos;

  • Lesões prévias

  • Relações heterosexuais

  • Número de parceiros

  • Bissexuais masculinos – grandes disseminadores

  • Indivíduos com infecção inaparente (1/50-100) “quem vê cara não vê AIDS”

  • 4.2. Transfusão de sangue, plasma e outros derivados;

  • 4.3. Infecçaõ vertical (30% a 60%);

  • 4.4. Orgãos transplantados;

  • 4.5. Exposição a secreções e material contaminado na área de saúde. HCRS;

  • 4.6. Saliva e lágrima;

  • 4.7. Beijos, abraços, uso de xícara, copos, banheiros, saunas, piscinas com água clorada.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 5. PATOGÊNESE E PATOLOGIA

  • Como o vírus age

  • Seu poder destrutivo (LT4), rápida replicação, reservatório e transporte para outros orgãos, facilitação para o surgimento de neoplasias malígnas.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 6. FORMAS CLÍNICAS

  • Como a AIDS se manifesta

  • 6.1. Infecção aguda: febre, cefaléia, mialgia, diarréia, vômitos, dor abdominal, artralgia, erupção cutânea. Desaparecem em duas ou três semanas.

  • 6.2. Infecção assintomática: infecção inaparente por meses ou anos.

  • 6.3. Linfadenopatia generalizada persistente.

  • 6.4. AIDS propriamente dita: febre e diarréia persistentes; perda de peso; infecções oportunistas(candidíase oral de longa duração e resistente; pneumonia; tuberculose); demência.

  • 6.5. Neoplasia malígnas: sarcoma de Kaposi / Linfoma.

  • 6.6. Nas crianças: Baixo peso; manifestações clínicas desde o sexto mês; candidíase oral, diarréia crônica, pneumonia, aumento do fígado e baço.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 7. EXAMES ESPECÍFICOS

  • Teste sorológico: Imunofluorescência indireta

  • Teste imunoenzimático ELISA (+)

  • Western Blot

  • Radioimunoensaio

  •  No recém-nascido o diagnóstico pode ser feito com três a quatro meses de vida.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 8. PROGNÓSTICO

  • Até o momento é invariavelmente fatal

  • Varia o tempo de vida entre diagnóstico e a morte.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 9. TRATAMENTO

  • Medicações antivirais (AZT) e imunomoduladores

  • Tratamento específico das infecções oportunistas

  • Tratamento durante a gravidez e ao nascer.

AIDS / SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

  • 10. PROFILAXIA

  • Vacinas;

  • Divulgação e aplicação das medidas preventivas do Ministério da Saúde;

  • Notificação obrigatória;

  • Adotar as normas de proteção: hábitos de vida, cuidados ao manipular material contaminado;

  • Evitar multiplicidades de parceiros – MONOGAMIA;

  • Transfundir sangue e derivados só quando realmente necessário;

  • Esterilizar adequadamente artigos críticos: usar estufas, autoclaves e substâncias apropriadas;

  • Navalhas, alicates de cutícula devem ser lavados e esterilizados.

Comentários