Oficina de fotocelular

Oficina de fotocelular

(Parte 2 de 2)

Efeitos da Abertura do Diafragma

Para mostrar todos os pneus em foco, usou-se uma pequena abertura f16, e com isso temos grande profundidade de campo.

Para mostrar só o pneu do meio em foco, usou-se uma grande abertura f4, reduzindo a profundidade de campo.

Obturador

Está no corpo da câmera, funciona como uma cortina que abre e fecha em tempos específicos. Função principal: controlar o tempo de exposição do filme à luz, o obturador funciona abrindo e fechando de forma rápida ou lenta.

Monitor: James do Nascimento Ferreira jamesjnf@gmail.com 9

, 1/60 , 1/125, 1/250 etc

Essa velocidade de abrir e fechar é medida em frações de segundos: 1” , ½ , ¼, 1/8, 1/15 O obturador funciona em conjunto com a abertura.

Efeitos da Velocidade do Obturador As velocidades lentas (menor que 1/30) produzem fotos riscadas, borradas (movimento)

As velocidades rápidas (maior que 1/60) produzem fotos congeladas

A luz

Sem luz não existe fotografia. Tirar uma foto é, no fundo, captar a luz. Por isso o fotógrafo deve ser um grande observador da luz. Ele deve prestar muita atenção na luz ao seu redor, porque ela está sempre mudando, conforme a hora do dia, a época do ano e as condições atmosféricas. Também é importante observar como a direção da luz influi na imagem. Ela está batendo de frente ou vem de trás? De cima ou de lado? E qual a fonte da luz? Natural, ou seja, a luz do sol, ou artificial, como uma luz fluorescente, ou outra fonte qualquer que não seja o sol? Quando olhamos uma foto e ficamos impressionados com tanta beleza, isso se deve à maneira como o fotógrafo aproveitou a luz.

Monitor: James do Nascimento Ferreira jamesjnf@gmail.com 10

Fotografia: Leonardo Prado

Luz natural

A luz do sol muda de acordo com as diferentes horas do dia. O melhor horário para se fotografar é nas primeiras horas da manhã e ao entardecer, porque a luz do sol não é direta, é mais suave, proporcionando uma iluminação indireta sem muitas sombras. Num dia claro e limpo, a luz direta do sol é dura. Ela cria sombras muito escuras, escondendo detalhes importantes. Mas sabendo usá-la ela deixa as cores bem vivas. Já num dia nublado, a iluminação é mais suave, pois as nuvens fazem a luz do sol ficar mais difusa. Como a luz vem de todas as direções ao mesmo tempo, às vezes não tem nenhuma sombra. Sem muita sombra, os dias nublados são ótimos para fazer retratos.

Fotografias: Elis Regina Mas se o dia não está nublado e você tem que fazer a foto, coloque seu modelo na sombra. Na sombra também há luz, mas ela é refletida. Mas, escolher uma luz intensa ou um dia nublado, vai depender do que se quer. Um interessante exercício para aprender sobre as alterações da intensidade da luz do sol é tirar fotos do mesmo assunto em diferentes horas do dia. Sabendo usar a luz e a sombra, podemos dar profundidade e textura às fotos.

Luz Frontal

Monitor: James do Nascimento Ferreira jamesjnf@gmail.com 1

Fotografia: Vânia Jucá Luz Lateral

Fotografia: Leonardo Prado A luz que incide de lado. É uma luz que cria sombra e mostra as formas e a textura, dando volume e profundidade à cena.

Contra – Luz

Fotografia: Vânia Jucá Quando a luz está atrás do assunto, temos então o contra-luz, que, dependendo de sua intensidade, pode provocar um efeito de halo, ou uma silhueta.

Monitor: James do Nascimento Ferreira jamesjnf@gmail.com 12

Luz de interior

Fotografia: Vânia Jucá Observe durante o dia a luz que ilumina sua casa. Essa iluminação vem da luz solar natural que entra pelas janelas e portas. A luz de janelas ou refletida de uma varanda é uma fonte de iluminação muito agradável e interessante, especialmente para retratos de pessoas.

Fotografia: Vânia Jucá De um modo geral, a iluminação cumpre três objetivos em uma imagem:

1) sensibiliza o filme e permite que o fotógrafo veja o objeto que pretende retratar e focalize-o.

2) informa sobre forma, tamanho, volume, cor e profundidade de foco do assunto.

3) valoriza ou torna insignificantes componentes da cena. Além disso, sugere climas e emoções, como pureza, alegria, tristeza e outros.

Sites: w.photofunia.com/ w.slide.com/

Monitor: James do Nascimento Ferreira jamesjnf@gmail.com 13

(Parte 2 de 2)

Comentários