manual preparo de reagentes

manual preparo de reagentes

(Parte 2 de 3)

Odor: sem cheiro. Solubilidade: Solúvel em água.

Densidade da solução: 1.841 Densidade de vapor: 3.38

Taxa de evaporação: Mais lenta que o eter. Pressão de vapor: 1 m Hg à 145.8ºC

Potenciais efeitos à saúde Perigo! Corrosivo. Provoca queimaduras na pele e nos olhos. Pode provocar irritação severa no trato respiratório com possíveis queimaduras. Pode provocar irritação severo ao trato digestivo com possíveis queimaduras. Perigo de câncer. Pode ser fatal se inalado. Higroscópico. Forte agente oxidante. O contato com outros materiais pode provocar fogo.

Olhos: Causa queimaduras severas. Pode causar danos irreversíveis. Pode provocar conjuntivite. Pode tornar a córnea permanentemente opaca.

Pele: Provoca queimaduras na pele. O contato contínuo levará a necrose dos tecidos.

Ingestão: poderá causar danos severos e permanentes ao trato digestivo. Provoca queimaduras gastro intestinais. Pode provocar efeitos sistemáticos com acidose.

Inalação: Pode causar irritação ao trato respiratório com um queimaduras doloridas no nariz e garganta, tosse, asfixia, falta de ar e edemas pulmonares. Provoca queimaduras químicas ao trato respiratórias. A inalação pode ser fatal. Tem ação corrosiva sobre membranas e mucosas.

Exposição crônica: A exposição prolongada ou repetitiva pode causar danos aos rins e os pulmões. Exposição prolongada ou repetitiva com a pele pode provocar dermatite. Inalação prolongada o repetitiva pode causar sangramentos nasais, perfuração do septo nasal, dor no peito e bronquite. Pode causar câncer em humanos. Pode causar danos em fetos. experimentos de laboratório apresentaram efeitos mutagênicos. Pode provocar isquemia e lesões ao coração

Incompatibilidades: Calor, soluções de álcalis fortes, metais, tecidos animais e vegetais.

Manuseio e Acondicionamento

Manter o produto em um recipiente bem fechado. Temperatura entre -15ºC à +25ºC. Não armazenar por tempo ilimitado.

Preparo da Solução Lembre de adicionar o ÁCIDO na água e nunca o contrário.

H2SO4 – 1,0M : Dissolver 53,23ml de H2SO4 concentrado em água e completar à 1 litro. H2SO4 – 0,1M: Dissolver 5,32 ml de H2SO4 concentrado em água e completar à 1 litro.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 10

Preparação da solução de Hidróxido de sódio (NaOH) Identificações da matéria prima * Formula: NaOH

* Formula: Sódio metálico (PERIGO)

Propriedades físico-químicas Informações para uma solução a 5% de NaOH. Aparência: Solução incolor. Odor: sem cheiro. Solubilidade: Solúvel em água.

Densidade, solução 5%: 1.05 pH: 14.0 Ponto de ebulição: 102ºC (216F) (5% solução) Peso molecular: 40.0

Potenciais efeitos à saúde

Os efeitos para a saúde a respeito da exposição a soluções diluídas deste produto não são bem documentadas, porém se acredita que sejam menos severos que os efeitos de soluções concentradas descritos abaixo.

Inalação: Irritação severa. Danos ao sistema respiratório. Broncopneumonias severas podem se suceder.

Ingestão: Corrosivo! Ingerir pode causar queimaduras severas na boca, garganta e estômago. Danos graves podem ser causados aos tecidos podendo resultar em morte. Sintomas podem incluir sangramentos, vômitos, diarréia, queda na pressão sangüínea. Os sintomas podem aparecer dias após a exposição.

Contato com a pele: Corrosivo! Contato com a pele pode causar irritação ou queimaduras severas e cicatrizes com grandes exposições.

Contato com os olhos: Corrosivo! Causa irritação nos olhos, exposições grandes podem causar cegueira permanente ou parcial.

Exposição crônica: Exposição prolongada com soluções diluídas ou pó tem potencial destrutivo sobre o tecido.

Agravamento de condições pré-existentes: Pessoas com doenças pré-existentes de pele, problemas oculares ou disfunções respiratórias podem se tornar mais suscetíveis aos efeitos desta substância.

Incompatibilidades: Hidróxido de sódio em contato com ácidos e compostos orgânicos halogenados, em especial o tricloroetileno, pode causar reações violentas. O contato com nitrometano e outros nitro compostos similares causa a formação de sais sensíveis à choques (pancadas). O contato com metais como Alumínio, Magnésio, Estanho, e Zinco causa a formação de gás Hidrogênio (inflamável). Condições a serem evitadas: Aquecimento, umidade, incompatíveis.

Manuseio e acondicionamento

Mantenha em um recipiente bem fechado. Proteger contra danos físicos. Manter em local fresco, seco e ventilado, distante de fontes de calor, umidade e incompatíveis. Sempre adicione o produto caústico sobre a água e com agitação, nunca o inverso. Os recipientes utilizados para armazenar este produto podem ser perigosos após vazios. Observe todas as precauções citadas para o produtos. Não armazenar junto com Alumínio e Magnésio. Não misturar com ácidos ou produtos orgânicos.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 1

Preparo da Solução:

M = m/(M.V), temos que, m = M .M .V, ou seja, m = 1,0M . 40g . 1l = 40g de NaOH

A solução de NaOH é preparada utilizando-se a equação M=m/(M.V), por exemplo, queremos preparar 1L de NaOH 1,0M, qual a massa de NaOH que devemos pesar para fazer esta solução? para 1L de solução.

NaOH – 1,0M : Dissolver 40g de NaOH em água e completar à 1 litro. NaOH – 0,1M : Dissolver 4g de NaOH em água e completar à 1 litro.

Solução de nitrato de chumbo I Identificações da matéria prima

* Formula: Pb(NO3)2

Propriedades físico-químicas Estado físico: Líqüido

Aparência e odor: Transparente, odor característico pH: 1 a 2 Ponto de fusão: n/a Ponto de ebulição: ~100ºC Solubilidade em água: sim Perigo de explosão: não explosivo Auto ignição: não

Peso molecular: 331.21 Estabilidade e Reatividade Estabilidade: Estável em armazenamento e uso normal. Reatividade: Reage com álcalis fortes, vários metais e substâncias orgânicas. Decomposição perigosa: Produz emanações tóxicas sob condições do fogo. Polimerização perigosa: Não ocorre.

Pode causar efeito cáustico na pele, mucosas, membranas e olhos. A ingestão causa queimaduras severas na boca, garganta e órgãos internos, podendo causar perfurações no esôfago e no estômago.

MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS Pele: Remover roupas contaminadas e lavar com água. Olhos: Lavar com água em abundância por ao menos 15 minutos. Inalação: Levar a vítima para o ar fresco. Consultar um médico se os sintomas não passarem. Ingestão: Procure ajuda médica imediata. Se o paciente ainda estiver consciente fornecer grandes quantidades de água.

Pb(NO3)2 – 1M: Dissolver 331.21g de nitrato de chumbo em água e completar à 1 litro. Pb(NO3)2 – 0,1M: Dissolver 3.121g de nitrato de chumbo em água e completar à 1 litro.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 12

Solução de Sulfato de Cobre, ou Sulfato de cobre I, ou Sulfato Cúprico Identificações da matéria prima

* Fórmula: CuSO4
* Fórmula: CuSO4.5H2O

Propriedades físico-químicas Estado físico: Cristais Aparência: azul (quando pentahidratado) Odor: sem cheiro pH: Não disponível. Pressão de Vapor: 7.3 m Hg à 25ºC Densidade de Vapor: Não disponível. Viscosidade: Não disponível. Ponto de ebulição: 150ºC (do produto sólido) Ponto de fusão:110ºC (do produto sólido) Temperatura de autoignição: Não aplicável. Ponto de flash: Não aplicável.

Temperatura de decomposição: Não disponível. NFPA Rating: (estimado) Saúde: 2; Inflamabilidade: 0; Reatividade: 0 Limites de explosão: Inferior:Não disponível. Superior: Não disponível. Solubilidade: Solúvel. Densidade específica:2.2840g/cm3

Fórmula molecular:CuO4S.5H2O Peso molecular: 249.68 CuSO4.5H2O Peso molecular: 159.6 CuSO4

Potenciais efeitos à saúde

Olhos: A exposição a partículas ou a soluções pode causar conjuntivite, ulcerações e danos a córnea. Causa irritação e possivelmente queima os lhos.

Pele: Pode causar sensibilidade, reação alérgica, que se torna clara após re-exposição a este material. Causando irritação e possivelmente queimaduras.

Ingestão: Perigoso se ingerido. Pode causar irritações severas ao trato gastrointestinal seguido de náuseas e vômitos e possivelmente queimaduras. A ingestão de grandes quantidades de sais de cobre pode causar sangramentos, vômitos, baixa pressão sangüínea, icterícia e coma. A ingestão de compostos de cobre pode produzir efeitos tóxicos sistêmicos aos rins, fígado entre outros.

Inalação: Pode causar ulceração e perfuração do septo nasal se inalado em quantidades excessivas. Causa irritação ao trato respiratório com possíveis queimaduras.

Quando anidro, o CuSO4 é um pó branco. Normalmente se apresenta com 5 moléculas de

H2O produzidas como água de cristalização CuSO4.5H2O. Aquecendo-se o CuSO4.5H2O à 220°C ele perde a água de cristalização tornando-se anidro.

Preparo da Solução:

CuSO4.5H2O – 1,0M : Dissolver 249,68g de CuSO4.5H2O em água e completar à 1 litro. CuSO4.5H2O – 0,1M: Dissolver 24,97g de CuSO4.5H2O em água e completar à 1 litro.

CuSO4 – 1,0M : Dissolver 159,6g de CuSO4 em água e completar à 1 litro. CuSO4 – 0,1M: Dissolver 15,96g de CuSO4 em água e completar à 1 litro.

A solução final é fracamente ácida, apresenta coloração azulada e também é conhecida como vitríolo azul.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 13

Solução de Formol Identificações da matéria prima •Nome IUPAC: Formaldeído

•Fórmula: CH2O •Solução de formol 37% estabilizada com 10% de metanol.

•Sinônimos: Formol, formaldeído, formalina, outros.

Propriedades físico-químicas Estado físico: Líqüido Aparência: Incolor Odor: Penetrante pH: 2.8-4.0. Pressão de Vapor: 93.60 mmHg à 38ºC Ponto de ebulição: 93-96ºC Ponto de fusão: -15ºC

Ponto de flash: Não disponível. Limites de explosão: Inferior:Não disponível. Superior: Não disponível. Solubilidade em água: Solúvel.

Fórmula molecular:CH2O Peso molecular: 30.03

Potenciais efeitos à saúde

Olhos: Queimaduras, os vapores podem causar irritação. Pele: Queimaduras, irritação, risco de absorção pela cútis. Ingestão: Queimaduras na boca, faringe, esôfago e trato gastrointestinal. Existe risco de perfuração intestinal e do esôfago.

Inalação: Irritação nas mucosas, dificuldade para respirar. Sua inalação pode causar edemas no trato respiratório.

Diversos: Considerado pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) como sendo carcinogênico para humanos, tumorogênico, teratogênico por produzir efeitos na reprodução para humanos.

Incêndios:

Extintores de água podem ajudar no resfriamento, mas não extinguem as chamas. Usar espuma ou extintor apropriado. Os vapores formam misturas explosivas com o ar em temperatura ambiente. Equipamento de respiração especial para a equipe de combate a incêndios. Preciptar os vapores emergentes com água. Evitar a penetração da água utilizada no combate as chamas em aqüíferos superficiais ou subterrâneos.

Preparo da Solução:

CH2O – 1,0M: Diluir 74,39 ml do CH2O (37%) em água e completar à 1 litro. CH2O – 0,1M: Diluir 7,4 ml do CH2O (37%) em água e completar à 1 litro.

Formol 10%Tamponado: (reagente especial)

Para fixação de tecidos em histologia Para um litro de solução: 100 ml formol (37%) 900 ml água destilada 4 g cloreto de sódio ou 4.5g fosfato de sódio (monobásico) e 3.6 g hidróxido de sódio.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 14

Indicador Fenolftaleína Identificações da matéria-prima

* Fórmula: C20H14O4

Propriedades físico-químicas Peso molecular: 318.3

Aparência: cristais brancos à amarelo pálido Odor: sem cheiro Solubilidade: levemente solúvel em água Densidade:1.299 pH: sem informação

Ponto de ebulição: não aplicável Ponto de fusão: 258 - 262C (496 - 504F) Pressão de vapor (m Hg): sem informação Limites de explosão: Inferior:Não disponível. Superior: Não disponível.

Potenciais efeitos à saúde

Olhos: Levemente irritante Pele: Não é classificado como irritante mas pode ser absorvido através das superfícies húmidas ou oleosas. Os sintomas podem assemelhar-se àqueles da exposição do ingestão.

Ingestão: Muito ativo, mesmo em pequenas quantidades (30-100 mg). Pode causar efeito laxativo, queda da pressão sangüínea, ulceras, problemas de pele. AVISO: Suspeito de ser agente causador de câncer.

Preparo da Solução: 1.- Pesar 0.5 g de fenolftaleína. 2.- Preparar uma solução de etanol à 50% (50ml etanol + 50 ml de água). 3.- Dissolver a fenolftaleína na solução de etanol. 4.- Use um frasco âmbar com conta-gotas e armazene a solução protegida da luz.

A fenolftaleína é um ácido fraco incolor que se dissocia em meio alcalino aquoso, formando um ânion colorido (rosa).

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 15

Outras considerações

Incêndio - Fogo: Como a maioria dos compostos orgânicos sólidos é possível que o produto entre em ignição em temperaturas elevadas com uma fonte de ignição.

- Explosão: Caso esteja na forma de um pó fino é disperso no ar, em concentração suficiente e na presença de uma fonte de ignição há risco de explosão. - Medidas para extinguir o fogo: Pó química, dióxido de carbono.

- Informações especiais: Em caso de fogo utilizar EPI apropriado completo com equipamento autônomo de respiração.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 16

DENSIDADE DA ÁGUA DESTILADA em g/ml x °C.

DENSIDADE DO MERCÚRIO* Temperatura Densidade (g/ml)

*Per NBS August 29, 1975

Misturas Frigoríficas

Os algarismos indicam partes em peso Descida da temperaturas

de[°C] para

4 água* + 1 cloreto de sódio+10-1222°C 1 água* + 1 nitrato de amônio+10-1525°C 1 água* + 1 nitrato de sódio + 1 cloreto de amônio+8-2432°C 3 gelo moído + 1 cloreto de sódio0-2121°C

1,2 gelo moído + 2 cloreto de cálcio (CaCl2.6H2O)0-3939°C

1,4 gelo moído + 2 cloreto de cálcio (CaCl2.6H2O)0-5555°C Metanol ou acetona + anidrido carbônico seco (gelo seco)+15-7792°C * Entenda-se gelo.

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS17

Temperatura, °CTemperatura, °CTemperatura, °C

°F°C °F °C °F °C °F °C
125 51.683 28.3 41 5.0 -1 -18.3
124 51.182 27.8 40 4.4 -2 -18.9
123 50.581 27.2 39 3.9 -3 -19.4
122 50.080 26.6 38 3.3 -4 -20.0
121 49.479 26.1 37 2.8 -5 -20.5
120 48.878 25.5 36 2.2 -6 -21.1
119 48.37 25.0 35 1.7 -7 -21.6
118 47.776 24.4 34 1.1 -8 -2.2
117 47.275 23.9 3 0.6 -9 -2.8
116 46.674 23.3 32 0.0 -10 -23.3
15 46.173 2.8 31 -0.6 -1 -23.9
114 45.572 2.2 30 -1.1 -12 -24.4
113 45.071 21.6 29 -1.7 -13 -25.0
112 4.470 21.1 28 -2.2 -14 -25.5
1 43.869 20.5 27 -2.8 -15 -26.1
110 43.368 20.0 26 -3.3 -16 -26.6
109 42.767 19.4 25 -3.9 -17 -27.2
108 42.26 18.9 24 -4.4 -18 -27.8
107 41.665 18.3 23 -5.0 -19 -28.3
106 41.164 17.8 2 -5.6 -20 -28.9
105 40.563 17.2 21 -6.1 -21 -29.4
104 40.062 16.7 20 -6.7 -2 -30.0
103 39.461 16.1 19 -7.2 -23 -30.5
102 38.960 15.5 18 -7.8 -24 -31.1
101 38.359 15.0 17 -8.3 -25 -31.6
100 37.758 14.4 16 -8.9 -26 -32.2
9 37.257 13.9 15 -9.4 -27 -32.7
98 36.656 13.3 14 -10.0 -28 -3.3
97 36.15 12.8 13 -10.5 -29 -3.9
96 35.554 12.2 12 -1.1 -30 -34.4
95 35.053 1.7 1 -1.7 -31 -35.0
94 34.452 1.1 10 -12.2 -32 -35.5
93 3.951 10.5 9 -12.8 -3 -36.1
92 3.350 10.0 8 -13.3 -34 -36.6
91 32.749 9.4 7 -13.9 -35 -37.2
90 32.248 8.9 6 -14.4 -36 -37.7
89 31.647 8.3 5 -15.0 -37 -38.3
8 31.146 7.8 4 -15.5 -38 -38.9
87 30.545 7.2 3 -16.1 -39 -39.4
86 30.04 6.7 2 -16.7 -40 -40.0
85 29.443 6.1 1 -17.2
84 28.942 5.6 0 -17.8

Tabela de conversão de Fahrenheit para Celsius Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 18

°C°F °C °F °C °F °C °F
50 122.027 80.6 4 39.2 -19 -2.2
49 120.226 78.8 3 37.4 -20 -4.0
48 118.425 7.0 2 35.6 -21 -5.8
47 116.624 75.2 1 3.8 -2 -7.6
46 114.823 73.4 0 32.0 -23 -9.4
45 13.02 71.6 -1 30.2 -24 -1.2
4 1.221 69.8 -2 28.4 -25 -13.0
43 109.420 68.0 -3 26.6 -26 -14.8
42 107.619 6.2 -4 24.8 -27 -16.6
41 105.818 64.4 -5 23.0 -28 -18.4
40 104.017 62.6 -6 21.2 -29 -20.2
39 102.216 60.8 -7 19.4 -30 -2.0
38 100.415 59.0 -8 17.6 -31 -23.8
3798.6 14 57.2 -9 15.8 -32 -25.6
3696.8 13 5.4 -10 14.0 -3 -27.4
3595.0 12 53.6 -1 12.2 -34 -29.2
3493.2 1 51.8 -12 10.4 -35 -31.0
391.4 10 50.0 -13 8.6 -36 -32.8
3289.6 9 48.2 -14 6.8 -37 -34.6
3187.8 8 46.4 -15 5.0 -38 -36.4
3086.0 7 4.6 -16 3.2 -39 -38.2
2984.2 6 42.8 -17 1.4 -40 -40.0
2882.4 5 41.0 -18 -0.4

Tabela de conversão de Celsius para Fahrenheit Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 19

Rótulos comuns pré-prontos Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 20

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 21 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 21

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 2 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 2

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 23 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 23

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 24 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 24

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 25 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 25

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 26 Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 26

Roteiro para envio de arquivos

Se você deseja participar deste projeto enviando o roteiro de preparo de alguma solução existem alguns passos a serem seguidos. Estes passos servem para dar à este manual um certo padrão, desta forma você deve enviar seu arquivo com a seguinte estrutura:

1- Preparação da Solução de(Formula)

Identificação da matéria-prima * Fórmula:

* Sinônimo:

2- Propriedades Físico-Químicas Informações para uma solução a 36,5% de HCl. Aparência: Odor: Densidade: pH : Peso Molecular: Outras: 3- Potenciais Efeitos à saúde Inalação:

Ingestão: Contato com a pele: Contato com os olhos: Exposição crônica:

4- Incompatibilidades: 5- Manuseio e Acondicionamento 6- Preparo da Solução

Você não precisa enviar o rótulo, quando uma solução é considerada de uso comum no laboratório nós produzimos o rótulo para a solução.

As versões mais atualizadas deste arquivo, juntamente com o código fonte e todas as imagens contidas nele estão disponíveis no Grupo Tchê Química em Yahoo Groups, em: http://br.groups.yahoo.com/group/tchequimica/

Grupo Tchê Química. Porto Alegre – RS. 27

Frases de risco / Risk Phrases

(Parte 2 de 3)

Comentários