Águas Subterrâneas

Águas Subterrâneas

(Parte 1 de 3)

Águas subterrâneas: Características hidrológicas dos aquíferos e aquíferos nacionais.

Douglas Emanuel Nascimento de Oliveira douglasenoliveira@gmail.com

• Cerca de 21% da água doce disponível para o uso da humanidade encontra-se no subsolo, sob a forma de água subterrânea.

• No entanto por se tratar de um recurso invisível, a grande maioria das pessoas nunca a levam em consideração, ficando a maior ênfase com as águas superficiais.

• Contudo, a utilização da água subterrânea cresceu significadamente nos últimos anos, a tal ponto que no estado de São Paulo aproximadamente 70% dos municípios são total ou parcialmente abastecidos com águas subterrâneas

Distribuição da água no planeta

Definição:

A água subterrânea é a parcela de água que permanece no subsolo, onde flui lentamente até descarregar em corpos de água de superfície, ser interceptada por raízes de plantas ou ser extraídaem poços.

Vantagens Sobre às águas superficiais:

São mais protegidas da poluição. O custo da captação e distribuição é menor. Em geral não precisam de tratamento.

Permitem um planejamento na oferta de água a população.

Importância:

Manutenção da umidade do solo. Abastecimento de rios e lagos.

Uso múltiplo

Irrigação Calefação Abastecimento

51% do suprimento de água potável é originado de recursos hídricos subterrâneos (IBGE –Recursos Naturais e Meio Ambiente, 1998).

Grande alcance social.

Ocorrência das águas subterrâneas:

As águas subterrâneas ocorrem preenchendo espaços formados entre os grânulos minerais e nas fissuras das rochas, que se denominam aquíferos.

Os aquíferos ao reterem as águas das chuvas, desempenham papel fundamental no controle de cheias.

Nos aquíferos, as águas encontram proteção natural contra agentes poluidores ou perdas por evaporação.

Definição:

As formações ou camadas da zona saturada nas quais se pode obter água, para uso proveitoso, são chamadas formações aquíferas, lençóis aquíferos, reservatórios de água subterrânea ou, simplesmente aquíferos.

Um aquífero é uma unidade geológica saturada que fornece água a poços e nascentes em proporção suficiente, de modo que possam servir como proveitosas fontes de abastecimento.

Zonas de ocorrência da água em aquíferos freáticos:

Zona de aeração ou não saturada: É a parte do solo que está parcialmente preenchida por água.

Zonade umidade do solo Franja Capilar Zona Intermediária

Zona de Saturação: É região abaixo da zona não saturada onde os poros ou fraturas da rocha estão totalmente preenchidos por água.

Zonas de ocorrência da água em aquíferos freáticos: AQUÍFEROS

Classificação:

Quanto as características dos maciços rochosos:

Poroso ou sedimentar: A água ocupa espaços inter-granulares (ou poros) de materiais considerados granulares como os solos e rochas sedimentares.

Fissural ou fraturado: A água ocupa fraturas e fendas abertas em rochas duras e compactas com baixíssima permeabilidade como rochas ígneas e metamórficas.

Cárstico: A água ocupa espaços vazios decorrentes da dissolução de porções do material original principalmente rochas carbonáticas como calcários e mármores.

AQUÍFEROS AQUÍFEROS Classificação:

Classificação:

Quanto a superfície superior (segundo a pressão da água):

Aquífero livre ou freático: É aquele constituído por uma formação geológica permeável e superficial, totalmente aflorante em toda sua extensão, e limitada na base por uma camada impermeável.

Classificação:

Quanto a superfície superior (segundo a pressão da água):

Aquífero confinado ou artesiano: É aquele constituído por uma formação geológica permeável, confinada entre duas camadas impermeáveis ou semipermeáveis.

Classificação: Quanto a superfície superior (segundo a pressão da água):

Áreas de reabastecimento e descarga do aquífero:

A área por onde ocorre o abastecimento do aquífero é chamada zona de recarga, que pode ser direta ou indireta. O escoamento de parte da água do aquífero ocorre na zona de descarga.

A velocidade de transmissão de água depende da condutividade hidráulica e do gradiente hidráulico. Em geral as velocidades naturais da água subterrânea são pequenas.

Áreas de reabastecimento e descarga do aquífero:

Zona de recarga direta: É aquela onde as águas da chuva se infiltram diretamente no aquífero, através de suas áreas de afloramento e fissuras de rochas sobrejacentes.

Zona de recarga indireta: O reabastecimento do aquífero se dá a partir de drenagem superficial das águas e do fluxo subterrâneo indireto.

Zona de descarga: Onde as águas emergem do sistema, alimentando rios e jorrando com pressão por poços atersianos.

Funções dos Aquíferos:

(Parte 1 de 3)

Comentários