(Parte 1 de 4)

Profa . Adriana Teramoto

Fitopatógenos → hospedeiros → sobrevivência garantida.

Patógenos → nutrientes → metabolis mo →Patógenos → nutrientes → metabolis mo → atividadesvegetativas ereprodutivas.

Nutrientes → protoplas ma dascélulasvegetais. Barreiras externas → cutícula e/ou parede celular.

Infecção e Colonização Hospedeiro podereagir a presença dosfitopatógenos

A batalhaentre patógenoe hospedeiroa nível fisiológicoe bioquímicoconstitui-se no objetode estudodaFISIOLOGIA DO PARASITISMO

Enzimas → causa m a desintegração dos co mponentes estruturais dascélulas do hospedeiro.

Toxinas → age m direta mente no protoplasto e interfere m co m a per meabilidade das me mbranas.

Hor mônios → altera m a divisão e crescimento celular.

Proteínas de ↑ peso molecular, constituídas delongas cadeias de a, responsáveis pela catálise das reações anabólicas ecatabólicas nascélulas dosseresvivos.

As enzimas são deno minadas e mfunção do substrato As enzimas são deno minadas e mfunção do substrato ou reação que catalisa m, através da adição do sufixoase.

Exs: Cutinases- degrada m cutina Pectinases- degrada msubstâncias pécticas

Cutícula → barreira protetoracontra microrganis mos.

Fungos → degrada m enzimatica mente essas barreiras através da produção decutinases.através da produção decutinases.

Cutinases → envolvidas na deter minação da especificidade de fungos fitopatogênicos para co m os tecidos do hospedeiro.

Cutícula →recobre a parte aérea das plantas

Suberina → recobre a superfície dos órgãos subterrâneos.subterrâneos.

Evita a penetração de patógenos e m tubérculos e raízes.

Paredecelular:

La mela média: substâncias pécticas Enzimas pectinases ou enzimas pectolíticas Enzimas pectinases ou enzimas pectolíticas

Parede primária e secundária: substâncias pécticas, he miceluloses,lignina ecelulose.

Enzimas he micelulases, celulases, pectinases, lignases.

Me mbrana plas mática:

Lipídeos: 40% Carboidratos: 10%

Enzimas: proteases, fosfolipases, lipolíticas e a milases

Toxinas - Fitotoxinas

São produtos de patógenos microbianos, produtos esses que causa m danos aos tecidos vegetais e que estãoreconhecida mente envolvidos no desenvolvimento da doença.da doença.

↓ PM, móveis, ativas e m concentrações fisiológicas

(<10 - 6 a 10 - 8 M), não apresenta m características enzimáticas hor monais ou de ácidos nucléicos.

Toxinas - Fitotoxinas

Não exibe m ca racterística estruturais co muns e inclue m su bstâncias co mo peptídeos, glico peptídeos, derivados de a minoácidos, terpenóides, esteróides, police tídeos e quinonas.

Atua m e m diferentes sítios a níve lce lular:

Altera m a per meabilidade das me mbranas

Inibe m ou estimula m enzi mas esp ecífica s

Au menta m arespiraçã o ce lular Induze m deficiências nutricionais na planta

Toxinas -Fitotoxinas

Nãoseletivas(não específicas)

Tóxica s àvárias espécies de plantas, independente de se re m ou não hosp edeiras.

Fatores de virulência ou deter minantes se cu ndários de patogenicidade.de patogenicidade.

Porque co ntribue m para a se ve ridade da doença se m se re m esse nciais para a produçã o da mesm a.

Toxinas -Fitotoxinas

Seletivas(específicas)– Patotoxinas

Tóxica s às esp écies de plantas ou cu ltiva r hosp edeiras.

Fatores de patogenicidade ou deter minantes primários de patogenicidade.primários de patogenicidade.

Porque sã o esse nciais para o estabelecimento do patógeno no hosp edeiro e para a manifestaçã o da doença.

ToxinaMicrorganismo produtor Hospedeiro

Ácido fusárico Fusariu m oxysporu mf. sp.

cubense Bananeira (Musaspp.)

Lico maras mina Fusariu m oxysporu mf. sp.

lycopersici

(Parte 1 de 4)

Comentários