(Parte 1 de 7)

SPAR COMUNICAÇÃO E MARKETING LTDA

Sistemas, Web Sites, Consultoria, Programas de Qualidade

Comunicação Empresarial, Construção de Sites!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MS PROJECT 2000

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SÀO PAULO

 

 

APRESENTAÇÃO

 

 

Esta apostila foi elaborada para a disciplina Gerência de Operações Industriais, do curso de Administração, da Faculdade de Administração da Universidade Federal da Bahia. Trata-se, portanto, de trabalho realizado tendo em vista atender a necessidades específicas.

 

Dessa forma, muitos dos recursos do MS Project não foram contemplados, apesar de sua importância. Recomendamos, portanto, àqueles que pretendem trabalhar com gerência de projetos, a complementação através dos bons livros que tratam do assunto (dentre os quais aquele no qual esta apostila se baseou) a fim de obter visão mais completa.

 

Não tratamos, por exemplo, da etapa de execução do projeto. Limitamos a apresentar apenas alguns recursos de planejamento de tarefas, com utilização de recursos e alocação de custos fixos. Percebe-se, portanto, que muitos dos recursos disponíveis não são apresentados.

 

Com a facilidade de uso dos programas Microsoft, acreditamos que as pessoas familiarizadas com os aplicativos Word e Excel, tendo noções de gerência de projetos e contando com material complementar sobre o MS Project (além de computador com o software instalado) poderá tirar proveito dos tópicos aqui apresentados.

 

O MS PROJECT

 

O MS Project é um software da Micrsoft, desenvolvido para gerenciamento de projetos. Sua primeira versão foi lançada em 1985. Desde então, além de contar com interface gráfica e amigável, vem sofrendo melhorias e dispondo de novos e poderosos recursos.

 

 

 

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO MS PROJECT

 

Dentre os diversos recursos disponíveis, destacamos:

 

Geral

 

  •          Baseia-se no modelo Diagrama de Rede (ou diagrama de precedências): as tarefas do projeto são criadas na forma de blocos interligados, formando uma rede. Portanto, ele não trabalha com o Diagrama de Setas, muito popular em programas da década de 60 mas totalmente superados;

 

  •          Utiliza tabelas no processo de entrada de dados. Existe um conjunto padrão de tabelas e o usuário pode criar suas próprias tabelas. Em muitas situações, um Gráfico de Gantt é gerado automaticamente, auxiliando o processo de entrada de dados;

 

  •          Aceita relações de precedências entre tarefas tipo Fim-Início, Início-Início, Fim-Fim, e Início-Fim;

 

  •          Permite tarefas recorrentes (ocorrem de forma repetitiva). Por exemplo, em um projeto pode-se planejar a realização de reuniões todas as segundas-feiras;

 

  •          Permite estabelecer níveis hierárquicos através de “tarefas de resumo”. Este aspecto é muito útil na criação da Estrutura de Decomposição do Trabalho;

 

  •          Permite uso de subprojetos;

 

  •          Possui recursos para agrupar, filtrar e classificar tarefas;

 

  •          Possui um conjunto padrão de relatórios e o usuário pode criar seus próprios relatórios;

(Parte 1 de 7)

Comentários