Editor de textos - writer

Editor de textos - writer

(Parte 1 de 3)

Antes de aprender a trabalhar com o editor de textos BrOffice Writer, é fundamental que você entenda o que ele é, e o que é o Movimento de Software Livre, já que o BrOffice é um Software Livre.

Normalmente, quando você compra um programa, você paga pelo seu uso, e geralmente estes programas têm regras contra violação do software onde está declarado que você não pode ceder a outras pessoas o produto, e que não poderá realizar nenhuma alteração na estrutura do software e, por isso, você não tem acesso ao código fonte. Os Softwares Livres são programas que vêm com o código fonte acessível. Isto permite que você modifique-o de acordo com sua necessidade e vontade e possa, também, distribuí-los livremente. A idéia do software livre é muito interessante porque permite o compartilhamento do conhecimento, já que uma pessoa ao modificar o software, repassa para outras a sua modificação, criando assim, um ciclo de aprendizado. A tradução ideológica do software livre (free software) é a de que os usuários têm a liberdade de utilizar o programa tanto como simples usuários, mas também para estudar, modificar e distribuí-lo. Ou seja, a palavra Free deste termo, não significa exatamente que o software é gratuito e sim, faz referência a liberdades dos usuários em poder melhorá-lo.

SOFTWARE LIVRE, segundo a definição criada pela *Free Software Foundation é qualquer *programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. A liberdade de tais diretrizes é central ao conceito, o qual se opõe ao conceito de software proprietário, mas não ao software que é vendido almejando lucro (software comercial). A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença de software livre, e tornar o *código fonte do programa disponível.

*A Free Software Foundation (FSF, Fundação para o Software Livre) é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1985 por Richard Stallman e que se dedica à eliminação de restrições sobre a cópia, redistribuição, entendimento e modificação de programas de computadores – bandeiras do movimento do software livre, em essência. Faz isso promovendo o desenvolvimento e o uso de software livre em todas as áreas da computação mas, particularmente, ajudando a desenvolver o sistema operacional GNU e suas ferramentas. *Um programa de computador é uma coleção de instruções que descrevem uma tarefa a ser realizada por um computador. O termo pode ser uma referência ao código fonte, escrito em alguma linguagem de programação, ou ao arquivo que contém a forma executável deste código fonte. * Código fonte (código-fonte, ou até source code em inglês) é o conjunto de palavras ou símbolos escritos de forma ordenada, contendo instruções em uma das linguagens de programação existentes no mercado, de maneira lógica. Existem linguagens que são compiladas e as que são interpretadas. As linguagens compiladas, após ser compilado o código fonte, transforma-se em software, ou seja, programas executáveis. Este conjunto de palavras, que formam linhas de comandos, deverão estar dentro da padronização da linguagem escolhida, obedecendo critérios de execução. Atualmente com a diversificação de linguagens, o código pode ser escrito de forma totalmente modular, podendo um mesmo conjunto de códigos ser compartilhado por diversos programas, e até mesmo linguagens.

É o termo geralmente usado para designar qualquer sistema operativo (português europeu) ou sistema operacional (português brasileiro) que utilize o núcleo Linux. Foi desenvolvido por *Linus Torvalds, inspirado no sistema Minix. O seu código fonte está disponível sob licença GPL para qualquer pessoa utilizar, estudar, modificar e distribuir de acordo com os termos da licença.

Linus Torvalds aos 35 anos de idade

* Linus Benedict Torvalds (Helsínquia, 28 de Dezembro de 1969) é o criador do kernel do sistema operacional GNU/Linux, muitas vezes chamado simplesmente de "Linux". Linus Torvalds pertence à comunidade dos Finlandssvensk, um extrato da população representando 6% dos habitantes da Finlândia, que falam sueco. Ele estudou na Universidade de Helsinki. Vive atualmente em Santa Clara, na Califórnia, com a sua mulher Tove e suas três filhas. Ele é um empregado do Open Source Development Lab (OSDL).

O termo LINUX refere-se, na verdade, ao núcleo (ou "cerne", "coração", do Inglês kernel) do sistema operacional. Também é usado, normalmente, pelos meios de comunicação e usuários, para referir-se aos sistemas operacionais baseados no núcleo Linux agregado a outros programas. Segundo Tanenbaum e Silberschatz, um kernel ou núcleo pode ser considerado o próprio sistema operacional, quando este é definido como um gerenciador de recursos de hardware.

O Linux pode ser distribuído livremente. Você pode inclusive gravar um CD com o Linux e mais alguns programas e vendê-lo para quem se interessar. Isto é o que chamamos de "distribuição". Significa que você pode até mesmo ganhar dinheiro vendendo CDs do Linux, mas não pode estabelecer nenhum tipo de restrição de uso, inclusive contra cópias. Ao comprar apenas um CD, você pode instalá-lo em quantas máquinas quiser e até mesmo copiá-lo e distribuir para amigos, sem incorrer em pirataria. Este é o significado de "software livre". Você pode cobrar pela gravação do CD, pelos manuais, pelo suporte técnico, mas o software em sí continua tendo seu código aberto e sendo de livre distribuição. Existem no mundo inúmeras distribuições Linux (você pode ver uma lista no http://www.linux.org/dist/index.html). Algumas das principais distros são a Red Hat, a Slackware, Debian, SuSE, Mandrake e Turbo Linux. O Linux é o mesmo, porém, cada distribuição vem com um conjunto diferente de aplicativos. Cada distribuição vem ainda com certas facilidades, como por exemplo um instalador gráfico, pré configurações, etc. O Conectiva Linux por exemplo, é baseado no Red Hat, mas traz várias mudanças, usa um instalador próprio, traz um pacote de programas um pouco diferente da Red Hat e já vem configurado para usuários Brasileiros.

PRD – Paraná Digital

quatro mousesDiferente dos computadores "comuns" (os que

O Paraná Digital (PRD), é uma distribuição linux baseada no Debian. Ele vem sendo desenvolvido via parceria entre Governo do Estado do Paraná e UFPR. Uma das principais características do PRD é que ele foi criado para funcionar em Multiterminais conhecidos como Four Head. Four Head significa "Quatro Cabeças", pois, para cada CPU, temos quatro monitores, quatro teclados, estamos habituados), que para cada CPU tem um monitor, um teclado, um mouse. Quando trabalhamos na rede dentro de uma escola podemos utilizar esse login e senha em qualquer terminal PRD, dentro desta escola. Por enquanto não é possível utilizar o mesmo login em qualquer escola e é por isso que em cada escola temos que ter um login e senha. Todas as escolas do Estado dispõem de laboratórios com estes equipamentos.

Em 1996, muitos integrantes da lista de discussão Linux-Kernel estavam discutindo sobre a criação de um logotipo ou de um mascote que representasse o Linux. Muitas das sugestões eram paródias ao logotipo de um sistema operacional concorrente e muito conhecido. Outros eram monstros ou animais agressivos (pelo menos lendariamente), como tubarões e águias. Linus Torvalds acabou entrando nesse debate ao afirmar em uma mensagem que gostava muito de pingüins. Isso foi o suficiente para dar fim à discussão.

pessoas poderiam criar várias modificações desse pingüim

Torvalds também não achava atraente a idéia de algo agressivo, mas sim a idéia de um pingüim simpático, do tipo em que as crianças perguntam "mamãe, posso ter um desses também?". Ainda, Torvalds também frisou que trabalhando dessa forma, as

Um concurso foi proposto para a escolha de uma imagem ideal de pingüim e o desenho criado por Larry Ewing acabou sendo o escolhido. Ele o havia criado usando o programa GIMP.

Essa é uma questão que ainda gera controvérsias, mas a versão aceitável é a de que o nome Tux veio de "tuxedo", palavra em inglês para um tipo de roupa que no Brasil é conhecido como "smoking" ou "fraque". Isso porque as cores dos pingüins lembram um ser usando esse tipo de vestimenta. No entanto, há quem afirme que o nome Tux também é usado como referência ao nome de Linus Torvalds com Unix: Torvalds UniX.

Um sistema operacional é uma coleção de programas para gerenciar as funções do processador, o input, o output, o armazenamento e o controle dos dispositivos. O sistema operacional tem todos os comandos básicos que os aplicativos vão usar, em vez de ter todas estas funções re-escritas para cada aplicativo. Exemplo: para imprimir um arquivo, os processadores de texto mandam o arquivo para o programa "imprimir" do sistema operacional.

COMO UM SISTEMA OPERACIONAL FUNCIONA Um sistema operacional executa muitas funções para que o computador funcione bem e eficientemente. Algumas das mais importantes são:

• Interpretador de Comandos: traduz comandos para instruções que o processador entende.

• Gerente dos Usuários: guarda as tarefas de um usuário separadas daquelas dos outros.

• Gerente das Tarefas: guarda as operações de uma tarefa separadas daquelas dos outros.

• Gerente dos Recursos: gerencia o uso de recursos de hardware entre usuários e tarefas usando-os a qualquer ponto do tempo.

• Gerente de Arquivos: cria, deleta, enter, muda arquivos e gerencia acesso para arquivos.

• User Interface: gerencia acesso do usuário para o interpretador de comandos e o gerente de arquivos.

TIPOS DE INTERFACES PARA USUÁRIOS a) Interface de linha de comando (command line interface). Usa comandos alfanuméricos simples para navegar entre os discos e pastas, para conseguir outras funções como copiar, formatar deletar, etc., e para executar aplicativos. Exemplos: DOS, Unix and Linex.

b) Interface gráfica para usuários (Graphical User Interface ou GUI). Usam ícones, menus e janelas para acessar programas, discos e executar comandos do sistema. Alguns GUIs não são sistemas operacionais propriamente, mas são extensões de um sistema operacional com uma interface de linha de comando. Exemplos deste tipo de relação: Windows 3.0 para DOS e X-Windows para Unix. Exemplos de sistemas operacionais com próprios GUIs: Windows 98/NT, MacOS e OS/2 Warp.

Inicialmente desenvolvido e utilizado por grupos de entusiastas em computadores pessoais, o sistema Linux passou a ter a colaboração de grandes empresas, como a IBM, a Sun Microsystems, a Hewlett- Packard, Novell e a Canonical.

Microsoft Windows é uma popular família de sistemas operacionais criados pela Microsoft, empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen. Antes da versão NT, era uma interface gráfica para o sistema operacional MS-DOS. O Windows é um produto comercial, com preços diferenciados para cada uma de suas versões. É o sistema operacional mais usado do mundo, embora uma grande quantidade de cópias sejam ilegais.

Apesar do sistema ser conhecido pelas suas falhas críticas na segurança e como plataforma de vírus de computador e programasespiões (spywares), o impacto deste sistema no mundo atual é simplesmente incalculável devido ao enorme número de cópias instaladas. Conhecimentos mínimos desse sistema, do seu funcionamento, da sua história e do seu contexto são, na visão de muitos, indispensáveis, mesmo para os leigos em informática.

Em 2002, constatou-se que a suíte era líder de mercado, com pouco mais de 90% de market share (Krazit, 2002). A suíte vem acrescentado com o tempo cada vez mais funcionalidades. Ela é vendida em várias versões, de acordo com a quantidade de programas incorporados e com o perfil de usuários ou empresas.

MICROSOFT OFFICE O Microsoft Office é uma suíte de aplicativos para escritório que contém programas como processador de texto, planilha de cálculo, banco de dados, apresentação gráfica e gerenciador de tarefas, emails e contatos. O WORD é o processador de texto do Microsoft Office, sendo o paradigma atual de *WYSIWYG. Facilita a criação, o compartilhamento e a leitura de documentos. Desde a versão 2.0 (1992) que já se apresentava como um poderoso editor de textos que permitia tarefas avançadas de automação de escritório.

As versões para o Microsoft Windows são:

• 1989 Word for Windows • 1991 Word 2 for Windows

• 1993 Word 6 for Windows (renumerada "6" para igualar à numeração do DOS, à versão para Macintosh e também ao WordPerfect, principal concorrente na época) • 1995 Word 95, também conhecido como Word 7

• 1997 Word 97, também conhecido como Word 8

• 1999 Word 2000, também conhecido como Word 9

• 2002 Word XP, também conhecido como Word 2002 ou Word 10

• 2003 Word 2003, também conhecido como Word 1, mas oficialmente intitulado Microsoft Office Word 2003 • 2007 Word 2007, também conhecido como Word 12.

CURIOSIDADE: WYSIWYG é como outros componentes da suíte, o Word possui similares de código aberto, como o OpenOffice.org e o Abiword. WYSIWYG é o acrônimo da expressão em inglês "What You See Is What You Get", cuja tradução remete a algo como "O que você vê é o que você tem" (OQVVEOQVT). Significa a capacidade de um programa de computador de permitir que um documento, enquanto manipulado na tela, tenha a mesma aparência de sua utilização, usualmente sendo considerada final a forma impressa. O uso inicial do termo foi relacionado a editores de texto, agora porém é aplicado a qualquer tipo de programa. Um exemplo clássico de editor WYSIWYG é o OpenOffice.org ou Microsoft Word, no qual o documento é mostrado na tela da mesma forma que será impresso. O criador do primeiro editor WYSIWYG, o Bravo, foi Charles Simonyi.

OpenOffice.org

OpenOffice.org é uma suíte de aplicativos para escritório livres multiplataforma, sendo distribuída para Microsoft Windows, Unix, Solaris, Linux e Mac OS X. A suite usa o formato *ODF (OpenDocument) e é compatível com o formato do Microsoft Office.

O OpenOffice.org é baseado em uma antiga versão do StarOffice, o StarOffice 5.1, adquirido pela Sun Microsystems em Agosto de 1999. O código fonte da suite foi liberado dando início a um projeto de desenvolvimento de um software de código aberto em 13 de outubro de 2000, o OpenOffice.org. O principal objetivo era fornecer uma alternativa de baixo custo, de alta qualidade e de código aberto.

O projeto e o software são referenciados geralmente como "OpenOffice" mas, devido a um disputa de marca registrada, a Sun foi obrigada a mudar o nome do software, que passou a se chamar "OpenOffice.org".

No Brasil, mesmo o nome "OpenOffice.org" gerou uma disputa judicial com outra empresa do Rio de Janeiro que já havia registrado a marca "Open Office", e por isso em 25 de Janeiro de 2006 o programa passou a ser chamado de BrOffice.org e foi criada uma ONG, sendo seu primeiro Presidente, Cláudio Ferreira Filho. Já a partir da versão 2.1.0 foi adotado o novo nome "BrOffice" em detrimento do anterior "OpenOffice.org".

Recentemente ocorreu, no Brasil, a reaproximação oficial do projeto brasileiro (BrOffice.org) com o projeto internacional (OpenOffice.org).

*OpenDocument format ou ODF, abreviação de "OASIS Open Document Format for Office Applications", é um formato de ficheiro usado para armazenar e trocar documentos de escritório, como textos, planilhas ("folhas de cálculo"), bases de dados, gráficos e apresentações. Este formato foi desenvolvido pelo consórcio OASIS e baseia-se na linguagem XML. O ODF é um formato aberto e público e foi aprovado como norma ISO/IEC em Maio de 2006 (ISO/IEC 26 300). [1]

Diferenças entre Microsoft Office e BrOffice.Org

O que é Microsoft Office? Microsoft Office diz respeito a uma coletânea de programas que são: Word (editor de texto), Excel (planilhas), Power Point (apresentação por slides) e, entre outros, Access (banco de dados). São programas do tipo shareware, ou seja, exigem uma licença para seu uso. O que BrOffice.Org? BrOffice.Org diz respeito a uma coletânea de programas que são: Writer (editor de texto), Calc (planilhas), Impress (apresentação por slides) e, entre outros, Base (banco de dados). São programas do tipo OpenSource (software livre). Destaca-se por ter seu código fonte aberto (linhas de comando, ou seja, como é feito o programa disponível a todos que desejam). Não é necessário registro e pode ser baixado gratuitamente.

No link abaixo você encontra as principais diferenças entre os programas: http://www.wagnerbugs.co m.br/arquivos/broffice/Diferencas %20entr e %20BrOffice.Org %20e %20Office.pdf

O OpenOffice.org Writer é um processador de texto com capacidade e visual similares ao Microsoft Word, é capaz de escrever documentos no formato Portable Document Format (PDF) e editar documentos HTML.

Por padrão, sua extensão é a .odt que geralmente fica em um tamanho menor em relação aos .doc. Mas até mesmo os documentos salvos em .doc ficam com um tamanho menor, se comparados aos salvos no Microsoft Word.

(Parte 1 de 3)

Comentários